O que são tropos narrativos?

 


Olá, escritores!

Antes de entramos nesse assunto é importante falarmos sobre o que é convenções de gênero e estereótipos, para que assim você consiga diferencia-los dos tropos narrativas e utiliza-los da melhor maneira possível para sua história.   

Estereótipo: é o conceito ou imagem preconcebida, padronizada e generalizada estabelecida pelo senso comum, sem conhecimento profundo, sobre algo ou alguém. Este recurso é usado principalmente para definir e limitar pessoas quanto a aparência, naturalidade, cultura e comportamento, sendo o exemplo perfeito do que não fazer na construção e desenvolvimento da sua narrativa.



Convenções de gênero: são elementos da história, que são comuns de serem encontrados em um gênero específico, como arquétipos de personagens e eventos-chave. Em Story, Robert Mckee, define essas convenções como “ambientes, papéis, eventos e valores específicos que definem gêneros individuais e subgêneros”. Ou seja, as convenções de gênero não apenas definem cada gênero em específico, mas também definem quais serão as expectativas do público em relação a história nesse gênero.

Por exemplo, em uma história de mistério é esperado que existam pistas a serem seguidas, onde muitas delas serão falsas, justamente para dificultar o processo do detetive encontrar o verdadeiro culpado entre os suspeitos.



Já em uma história de fantasia ou aventura esperamos encontrar a figura de um mentor para guiar o herói ou heroína em sua jornada.  Nos romances se espera como irá se desenrolar o primeiro encontro, o primeiro beijo, assim como quais serão os obstáculos que eles enfrentarão até que chegue o tão aguardado felizes para sempre.

Como vocês podem notar nos três exemplos anteriores não temos nada especifico. Sabemos que é esperado que exista obstáculos no romance, mas não sabemos quais são eles. Assim como esperamos a presença de um mentor, porém, não sabemos nada sobre quem ele será ou qual sua aparência. 



E, é exatamente para ajudar a preencher essas lacunas da convenção de gênero que os tropos narrativos se fazem necessários.


Tropos: são elementos narrativos básicos que são repetidos tantas vezes que se tornam um padrão fazendo com que o leitor reconheça mais facilmente um gênero.  A palavra tropo vem de uma expressão do latim que significa argumentação. Como o tempo, esse termo foi perdendo o sentido e passou a representar imagens recorrentes, alguns atalhos que são reconhecíveis facilmente pelos leitores e expectadores.

Os tropos podem aparecer nos personagens, uma atitude características do enredo ou qualquer parte da narrativa. 

Aqui estão alguns exemplos de tropos narrativos:



  • Found Family: seja uma família adotiva, um grupo de amigos que se reúnem para formar sua própria família, um grupo de pessoas que se apoiam e cuidam umas das outras por estarem vivenciando algo parecido, pessoas que se unem por não se encaixarem em nenhum grupo estabelecido pela sociedade.  Não importa qual seja a motivação aqui as pessoas encontrar uma família em um grupo que não possuí nenhum laço biológico entre si. Esse é um tropo bastante encontrada em livros de fantasia e LGBTQIA+.
  • Friends to lovers: apresenta melhores amigos, amigos de infância ou simplesmente amigos, que ao longo da narrativa a vão acabar se apaixonando.
  • Enemies to lovers: os protagonistas se odeiam, mas vão acabar se apaixonando em algum momento.
  • Fake dating: tudo começa com um namoro de mentira.
  • Age Gap: representa um relacionamento romântico onde há uma diferença de idade considerável entre os personagens.
  • Co-workers: a narrativa se desenvolve ao redor dos protagonistas trabalharem juntos.
  • Grumpy & Sunshine: um dos protagonistas é uma pessoa rabugenta e mal-humorada enquanto o outro é um raio de sol, sempre de bom humor e radiante.
  • Final Girl: a personagem que sofre muito, mas sobrevive no final. Esse tropo geralmente aparece com maior frequência em histórias de terror e refere-se à última garota viva a confrontar o assassino, aparentemente a que resta para contar a história.



Agora que vocês sabem um pouco mais sobre o assunto, contem para  gente você costuma utilizar esses recursos em suas histórias? Se sim, qual é seu tropo favorita na hora de escreve e na hora de escolher sua próxima leitura? 

0 Comments

Seja bem-vindo ao Projeto Escrita Criativa!
Deixe o seu comentário e interaja conosco. ;)