quarta-feira, 14 de abril de 2021

,

Foto por Bruno Oliveira, via Unsplash.


Olá, escritores!

Mês passado publicamos uma pequena lista de expressões que são fonética e ortograficamente parecidas, mas que têm sentidos diferentes. Como muitos de vocês gostaram, trazemos aqui a parte 2 daquele post com mais vocábulos e locuções para que vocês não se confundam seja no momento de escrita ou de revisão do seu livro.


Clique aqui para acessar a primeira parte da lista.


Bem-feito / Benfeito / Bem feito!

Bem-feito: (adjetivo) feito com capricho; elegante; feito com elegância.

Benfeito: (substantivo) benfeitoria; (adjetivo) apresenta formas harmoniosas; bem-conformado, bem-composto.

Bem feito!: (interjeição) expressa contentamento diante de algo negativo acontecido a alguém.


Bem-posto / Bem posto

Bem-posto: sentido de elegante.

Bem posto: sentido de posto corretamente.


Boa-vida / Boa vida

Boa-vida: sinônimo de um gozador. (Exemplo: ele era um boa-vida. = ele era um gozador (alguém que não leva as coisas com seriedade).

Boa vida: vida tranquila, vida boa.


Conquanto / Com quanto

Conquanto: embora, se bem que, ainda que.

Com quanto: indica a/traz a ideia de quantidade.


Contanto / Com tanto

Contanto: dado que, sob condição de que, uma vez que.

Com tanto: indica a/traz a ideia de quantidade.


Contudo / Com tudo

Contudo: (conjunção) mesmo sentido de mas, não obstante, porém, todavia.

Com tudo: (preposição + pronome) sinônimo de total.


Dantes / De antes

Dantes: (advérbio) mesmo sentido de antigamente.

De antes: (preposição + advérbio) sinônimo de em tempo anterior.


Debaixo / De baixo

Debaixo: tem 5 sentidos:

  • em situação inferior;
  • em dependência, em decadência;
  • sob;
  • no tempo de; por ocasião de;
  • em situação inferior a.

De baixo: pode ser:

  • a parte inferior;
  • contrário de "a cima".


Demais / De mais

Demais: pode ser:

  • (pronome indefinido) sinônimo de outros.
  • (advérbio de intensidade) sinônimo de excessivamente.
  • (palavra continuativa) sinônimo de além disso.

De mais: (locução adjetiva) sinônimo de muito. (Opõe-se a de menos.)


Detrás / De atrás

Detrás: mesmo sentido de pela retaguarda.

De atrás: sinônimo de atrás.


Devagar / De vagar

Devagar: mesmo que lentamente, sem pressa.

De vagar: sinônimo de de descanso.


Dia a dia

1. locução substantiva: mesmo que a vida cotidiana.

2. locução adverbial: sinônimo de dia após dia.

Atenção: desde o último acordo ortográfico, dia a dia não leva mais hífen. ;) 


Gostaram?! 
Se quiserem mais dessas expressões, sinalizem nos comentários. Para mais dicas de escrita, clique aqui.


Referência:

BECHARA, Evanildo. Gramática Fácil: completa e rápida de consultar, para responder a todas as suas dúvidas. 1ª Edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2014.

quarta-feira, 7 de abril de 2021

,

Imagem sob licença Creative Commons por StarupStockPhotos

 

O Wattpad é uma das plataformas mais conhecida entre os escritores, principalmente para aqueles que desejam ter uma resposta rápida e contato direto com os leitores, além de formar uma comunidade. Os conteúdos da plataforma costumam ser muito variados, contendo desde obras originais até fanfics hot.


Não é segredo para ninguém que o Wattpad mudou muito ao longo dos anos. De acordo com o site, a plataforma conta com mais de 90 milhões de usuários e em suas últimas mudanças surgiram novas funções como o Wattpad Studios em parceria com a Sony, Hulu e Syfy para a produção de filmes e séries, e o Wattpad Books em parceria com Macmillan, Anvil e Penguin Ranking House para a publicação de originais.


E para a surpresa de muitos, no final de janeiro desse ano foi anunciada a compra do Wattpad pela Naver, uma empresa sul-coreana conhecida por abrigar o Webtoon, plataforma líder de quadrinhos com mais de 72 milhões de usuários.


A intenção é fazer com que essas plataformas se unifiquem e que os escritores possam ganhar mais dinheiro com as suas obras e gerar mais possibilidades de adaptações para o cinema ou televisão, além, é claro da publicação do livro em diferentes livrarias. A compra será oficialmente concluída no segundo semestre de 2021 e até lá não veremos tantas modificações, porém, de acordo com os termos de uso da Naver, já é possível prever quais serão algumas delas para o próximo ano. Abaixo listamos algumas hipóteses do que pode acontecer:


1- Controle de faixa etária: sabemos que para publicar um livro e receber os direitos dele, é preciso ser maior de idade ou ter a autorização dos pais. Na Webtoon a idade mínima dos usuários é de 13 anos de idade, porém todos aqueles com menos de 18 anos devem ter a autorização dos pais para publicar as histórias na plataforma. Esta é uma regra que pode ser adotada futuramente para o Wattpad.

 

2- Controle de direitos de uso: Sabemos que um dos pontos fortes do Wattpad são as fanfics, porém, é importante saber que as leis de direitos autorais da Coréia são rígidas e no Webtoon está proibido o uso de propriedade intelectual de terceiros, o que significa que os usuários não podem utilizar personagens, trechos e universos que não são seus. Ainda não sabemos exatamente qual será o destino das fanfics se essa regra for implementada no Wattpad.

 

3- Fim das histórias hot: De acordo com os termos de uso da plataforma coreana, existe um limite de cenas com muita nudez ou violência. O que pode fazer com que muitas histórias hots não sejam aceitas futuramente no Wattpad.

 

4- O fim do Wattpad como conhecemos: Após todas essas informações, é possível teorizar que o Wattpad possa se transformar em uma plataforma de autopublicação como o Clube de Autores e UiClap ao invés de um lugar para compartilhar histórias e criar uma comunidade que interage a cada capítulo.

 


Mas não se preocupe, caso isso realmente aconteça e se você ainda não está preparado para publicar o seu livro dessa forma ou escreve simplesmente por hobbie e pela troca de experiência com leitores e escritores, você pode encontrar outras plataformas parecidas para compartilhar a sua história.

 

Nyah Fanfiction



Plataforma criada em 2005 e que teve grande popularidade antes do Wattpad, principalmente no início dos anos 2010’s com fanfics de Crepúsculo e séries teen. Em agosto de 2020 foi anunciada uma reforma na plataforma com um site completamente novo, ainda em fase Alpha, chamado +Fiction que promete um sistema totalmente novo com funcionalidade mais interativas.

Nele você pode publicar suas histórias livremente, ver comentários de leitores em cada capítulo, enviar mensagem e recomendar histórias.

https://pt.plusfiction.com/  ou  https://fanfiction.com.br/

 


Sweek



Plataforma relativamente recente, inaugurada em 2016 como uma plataforma de publicação de histórias com o objetivo de reunir leitores e escritores. O site foi pensado justamente para aquelas pessoas que gostam de ler histórias através do celular contanto com app para Android e IOS.

Além da típica interação nos capítulos das histórias, os escritores podem participar de concurso com prêmios em Euros e publicar o seu livro de maneira independente através do Sweek Publishing.

 

https://sweek.com/pt/

 


LuvBook



Plataforma totalmente brasileira criada em 2017 com a intenção de fortalecer a literatura brasileira. O site possui funções bem parecidas citadas anteriormente como a publicação de capítulo a capítulo, função de comentários e envio de mensagem. Também conta com marca d’água nas histórias para evitar o plágio, emoji em comentários e reações, além do aplicativo para o celular.

https://www.luvbook.com.br/

 


Spirit Fanfictions



Criado em 2012 a plataforma conta com uma interface moderna e prática com aplicativos para celular, tanto Android quanto IOS. Você pode publicar suas histórias por capítulos e interagir com os leitores que podem deixar comentários na sua obra, além de encontrar uma longa lista de categorias e uma função de biblioteca que pode ser organizada pelo leitor.

https://www.spiritfanfiction.com/


E você, conhece alguma plataforma para indicar para a gente? Acha que o Wattpad pode mudar completamente?

quarta-feira, 31 de março de 2021

,
Foto: Blessed & Highely Favored

Olá escritores!


Você já ouviu falar de dos Arquétipos? Ainda que essa palavra não soe familiar para você, ela é algo recorrente no seu cotidiano, e principalmente no momento de dar vida aos personagens da sua história. Hoje daremos início a uma série de postagens que irá abordar os Arquétipos apresentados no livro “A Jornada do Escritor: Estrutura Mítica para Escritores”, de Christopher Vogler.  Animados para embargar nessa jornada!? 


Antes de nos aventuramos pelos Arquétipos, precisamos primeiramente entender o que eles significam.


O psicólogo suíço Carl G. Jung com base no estudo de símbolos e mitos originárias de diferentes culturas e eras, traçou moldes e padrões de comportamentos que definem formas específicas de ser e estar em sociedade. Ele sugeriu a existência de um inconsciente coletivo, semelhante ao inconsciente pessoal. Os contos de fadas e os mitos seriam como os sonhos de uma cultura inteira, brotando desse inconsciente coletivo. 


Em resumo Jung empregou o termo arquétipos para designar antigos padrões de personalidade que são uma herança compartilhada por toda a raça humana.


O conceito de arquétipo é uma ferramenta imprescindível para se compreender o propósito ou função dos personagens em uma história. Se você descobrir qual a função do arquétipo que um determinado personagem está expressando, isso pode lhe ajudar a guiar o desenvolvimento dele na história.  Os arquétipos fazem parte da linguagem universal da narrativa. Dominar sua energia é tão essencial ao escritor como respirar, segundo Vogler.

 



Arquétipos como funções


Quando você enxerga os arquétipos como personagem como funções flexíveis para se obter certos resultados na história e não como figuras imutáveis, é possível liberar a narrativa e criar uma história cheia de nuances e muito mais interessante para o leitor.   


Ter em mente essa possibilidade de flexibilidade, explica como um personagem pode manifestar dentro da mesma história características de mais de um arquétipo.


Outra maneira de encarar os arquétipos clássicos, de acordo com Vogler é vê-los como facetas da personalidade do herói (ou do escritor). Os outros personagens representam possibilidades para o herói — boas ou más. Às vezes um herói ao longo de sua jornada segue reunindo e incorporando a energia e os traços de outros personagens. É como se o herói começasse a história incompleto e ao longo da história cada personagem que cruza seu caminho tem como função ensinar algo para que ao final ele se torne um ser humano completo. 


Os arquétipos também podem ser vistos como símbolos personificados das várias qualidades humanas. Como as cartas dos arcanos maiores do taro, que representam os diferentes aspectos da personalidade humana completa.

 


Os arquétipos como emanações do Herói



Os arquétipos mais comuns e mais úteis


Para quem conta histórias, certos arquétipos são uma espécie de ferramenta indispensável ao ofício. Não é possível contar histórias sem eles. Os arquétipos que ocorrem com mais frequência nas histórias (logo, os mais úteis para que um escritor conheça) são:


  •         HERÓI
  •         MENTOR (VELHA OU VELHO SÁBIO)
  •         GUARDIÃO DE LIMIAR
  •         ARAUTO
  •         CAMALEÃO
  •         SOMBRA
  •         PÍCARO

 

É evidente que existem muitos outros arquétipos — tantos quantas são as qualidades humanas que podem ser dramatizadas numa história. Os contos de fadas estão repletos de figuras arquetípicas: o Lobo, o Caçador, a Mãe Boa, a Madrasta Má, a Fada-Madrinha, a Bruxa, o Príncipe ou Princesa, o Estalajadeiro Cobiçoso e assim por diante, que desempenham funções altamente especializadas. Jung e outros identificaram muitos arquétipos psicológicos, como o Puer Aeternus, ou o eterno menino, que pode ser encontrado em mitos como o do sempre-jovem Cupido, em histórias de personagens como a de Peter Pan, e na vida, como homens que nunca querem crescer.


 

Duas perguntas ajudam um escritor a identificar a natureza de um arquétipo:

    1.  Que função psicológica, ou que parte da personalidade ele representa?
    2.  Qual sua função dramática na história?


Lembre-se dessas perguntas enquanto conhecemos um pouco mais sobre os sete arquétipos básicos, as pessoas e energias que provavelmente vamos encontrar na Jornada do Herói. Caso você não conheça a Jornada do Herói ou queira recordar confira nossa postagem sobre o assunto aqui.

 

Herói

 

A palavra herói vem do grego, de uma raiz que significa "proteger e servir". Um Herói é alguém que está disposto a sacrificar suas próprias necessidades em benefício dos outros. A raiz da ideia de Herói está ligada a um sacrifício de si mesmo.  A palavra herói é usada para designar um personagem central ou protagonista, independente do seu gênero.

 

Função psicológica: Em termos psicológicos, o arquétipo do Herói representa o que Freud chamou de ego — a parte da personalidade que se separa da mãe, que se considera distinta do resto da raça humana. A jornada de muitos Heróis é a história dessa separação da família ou da tribo, equivalente ao sentido de separação da mãe, que uma criança vivência. O arquétipo do Herói representa a busca de identidade e totalidade do ego.

 

Função dramática: Identificação com o leitor. Os Heróis devem ter qualidades, emoções e motivações universais, que todo mundo já tenha experimentado uma vez ou outra na vida: vingança, raiva, desejo, competição, territorialidade, patriotismo, idealismo, cinismo ou desespero. Mas os Heróis também precisam ser seres humanos únicos, e não criaturas estereotipadas e previsíveis. Eles precisam, ao mesmo tempo, de universalidade e originalidade.

Um personagem real, como uma pessoa real, não é apenas um traço, mas uma combinação única de muitas qualidades e defeitos, alguns deles muitas vezes conflitantes. E quanto mais conflitantes, melhor. Um personagem dilacerado por forças opostas, que o puxam em sentidos contrários para o amor e o dever, já nasce interessante para o leitor. Um personagem que tenha uma combinação única de impulsos contraditórios, como confiança e suspeita, ou esperança e desespero, parece mais realista e humano do que outro que apresente apenas um traço de caráter. Um Herói bem construído pode ser decidido, distraído, encantador, irônico, forte de corpo, mas fraco de coração, tudo ao mesmo tempo. É a combinação especial de características como essas que dá ao leitor a noção de que o Herói é uma pessoa real, e não um tipo.


Outras funções do Herói na história: 


Crescimento: O Herói na história também tem como função aprender ou crescer. Algumas vezes é difícil reconhecer quem é o personagem principal — ou quem ele deveria ser. Muitas vezes, a melhor resposta é: aquele que aprende ou cresce mais no decorrer da história. Os heróis superam obstáculos e conquistam metas, mas também adquirem novos conhecimentos. O ponto central de muitas histórias é a aprendizagem que ocorre entre um Herói e um mentor, um Herói e um amante, e até mesmo entre um Herói e um vilão.


Ação: Outra função heroica é agir ou fazer. O Herói, geralmente, é a pessoa mais ativa da história. Sua vontade, seu desejo, é que impulsionam as histórias para a frente. O Herói é quem deve realizar a ação decisiva da história, a ação que exige maior risco ou responsabilidade.


Sacrifício: A capacidade de sacrifício é a verdadeira marca do Herói, coragem ou força são qualidades secundárias.  


Lidando com a morte: No âmago de toda história existe um confronto com a morte. Se o Herói não enfrenta uma morte real, então há uma ameaça de morte (real ou simbólica), sob a forma de um jogo de alto risco, um caso de amor, ou uma aventura, em que ele pode ganhar (viver) ou perder (morrer). Os Heróis nos ensinam a lidar com a morte. Eles podem sobreviver, provando que a morte não é tão dura. Podem morrer (ainda que simbolicamente) e renascer, provando que ela pode ser transcendida. Podem morrer uma morte de Herói, quando transcendem a morte, ao oferecer suas vidas por uma causa, um ideal, um grupo.

 

Heroísmo em outros arquétipos

 

O arquétipo do Herói não se manifesta apenas no personagem principal, ele pode também se manifestar em outros personagens, quando agem heroicamente. Por exemplo, um personagem sem características heroicas que se sacrifica num momento crucial da história, em benefício dos amigos ou de um bem maior, ganhando assim o direito de ser chamado de Herói.




Isso pode funcionar muito bem quando se tem um vilão ou antagonista que, inesperadamente, manifesta qualidades heroicas.

 

Defeitos nos personagens

 

Defeitos interessantes humanizam um personagem. Podemos reconhecer pedaços de nós mesmos num Herói desafiado a ultrapassar dúvidas internas, erros de pensamento, culpa ou trauma no passado, ou medo do futuro. Fraquezas, imperfeições, cacoetes e vícios imediatamente tornam um Herói ou qualquer personagem mais real e atraente. Parece que quanto mais os personagens forem neuróticos, mais as plateias gostam deles e se identificam com eles.



Os defeitos também dão ao personagem um caminho a percorrer — o chamado "arco do personagem", em que ele se desenvolve da condição A para a condição Z, numa série de etapas. Os defeitos são um ponto de partida, feito de imperfeição e de algo a completar, a partir do qual o personagem pode crescer.

 

Tipos de Herói

 

Há Heróis de vários tipos, incluindo os que querem e não querem ser Heróis, os solitários e os solidários, os Anti-heróis, os Heróis trágicos e os catalisadores. Como todos os outros arquétipos, o conceito de Herói é muito flexível, e pode expressar muitos tipos diferentes de energia. Os Heróis podem se combinar com outros arquétipos e produzir híbridos, como o Herói Picaresco, ou podem vestir, provisoriamente, a máscara de outro arquétipo, e assim transformar-se um Camaleão, Mentor ou em outros — até mesmo numa Sombra.




Embora, geralmente, seja pintado como uma figura positiva, o Herói também pode expressar lados escuros ou negativos do ego. O arquétipo do Herói geralmente representa o espírito humano numa ação positiva, mas também pode mostrar as consequências da fraqueza ou a relutância em agir.

 

A disposição do Herói

 

De acordo com Vogler, existem dois tipos de Heróis:

 

1. Os decididos, ativos, loucos por aventuras, que não têm dúvidas, do tipo sempre-em-frente, automotivados.

2. Os pouco dispostos, cheios de dúvidas e hesitações, passivos, que precisam ser motivados ou empurrados por forças externas para se lançarem numa aventura.

 

Os dois tipos são capazes de garantir histórias muito divertidas, embora um herói mais passivo no decorrer de toda a narrativa possa ser responsável por uma experiência dramática sem muito envolvimento. Geralmente, é melhor que um Herói pouco disposto mude em algum ponto da história, e se torne ligado à aventura depois que lhe é fornecida alguma motivação necessária.

 

Anti-heróis

 

O termo "anti-herói" pode levar ao erro, uma vez que ele não significar o oposto de um Herói, mas um tipo especial de Herói. Ele pode ser alguém considerado do ponto de vista da sociedade como um marginal ou um vilão, mas com quem a plateia se solidariza, basicamente. Os Anti-heróis podem ser de dois tipos:

 

1. Personagens que se comportam de modo muito semelhante aos Heróis convencionais, mas a quem é dado um toque muito forte de cinismo, ou uma ferida qualquer.


O Anti-herói ferido pode ser um cavaleiro heroico numa armadura enferrujada, um solitário que rejeitou a sociedade ou foi rejeitado por ela. Esses personagens podem acabar vencendo, e podem ter, o tempo todo, a solidariedade total da plateia, mas aos olhos da sociedade são fora-da-lei, como Robin Hood, Han Solo, de Star Wars.




Amamos esses personagens porque são rebeldes e torcem o nariz à sociedade, como gostaríamos de fazer.


2. Heróis trágicos, figuras centrais de uma história, que podem não ser admiráveis nem despertar amor, e cujas ações podemos até deplorar.


O segundo tipo de Anti-herói se aproxima mais da ideia clássica do herói trágico. São Heróis com defeitos, que nunca conseguem ultrapassar seus demônios íntimos, e são derrotados e destruídos por eles. Podem ser encantadores, alguns podem ter qualidades admiráveis, mas o defeito ganha no final. Alguns dos Anti-heróis trágicos não são tão admiráveis, mas observamos sua queda com fascínio, pois sentimos que "antes eles do que a gente".  Ex: Mulher-Gato, Deadpool, Justiceiro. 





Heróis voltados para o grupo

 

Outra distinção que deve ser feita a respeito dos Heróis leva em conta sua relação com a sociedade. Como os primeiros contadores de histórias, aqueles primeiros humanos que saíam caçando e recolhendo plantas nas planícies da África, a maioria dos heróis se orienta para o grupo. Ou seja, fazem parte de uma sociedade, no início da história, e sua jornada os leva para uma terra desconhecida, longe de casa. Quando os encontramos pela primeira vez, fazem parte de um clã, uma tribo, uma aldeia, uma cidade, uma família. Sua história conta a separação desse grupo (primeiro ato), sua aventura solitária num lugar remoto (segundo ato), e, muitas vezes, sua reintegração final com o grupo (terceiro ato).




Os Heróis orientados para o grupo muitas vezes enfrentam a escolha entre voltar ao Mundo Comum do primeiro ato ou ficar no Mundo Especial do segundo ato. Na cultura ocidental, são raros os Heróis que decidem ficar no Mundo Especial, mas eles são bastante comuns nos contos clássicos da Ásia ou em narrativas indígenas.

 

Heróis solitários

 

Com esse tipo de Herói, a história começa com seu afastamento da sociedade. Seu ambiente natural é a natureza selvagem, seu estado natural é a solidão. Sua jornada é de retorno ao grupo (primeiro ato), aventura dentro do grupo, no ambiente normal do grupo (segundo ato), e retorno ao isolamento na natureza (terceiro ato). Para esses, o Mundo Especial do segundo ato é a tribo ou a aldeia, que visitam brevemente, mas na qual não se sentem à vontade



Da mesma forma que ocorre com os Heróis orientados para o grupo, esses heróis solitários têm a escolha final de retornar a seu estado inicial (no caso, solidão) ou de permanecer no Mundo Especial do segundo ato. Alguns Heróis começam como solitários e terminam como Heróis ligados ao grupo, e optam por ficar em sociedade.

 

Heróis catalisadores

 

Os Heróis catalisadores, são figuras centrais que podem agir heroicamente, mas que não mudam muito ao longo da narrativa como se é esperado que aconteça na jornada do protagonista. Isso acontece porque sua função principal é provocar transformações nos outros, e não em si mesmo.

 


Os heróis catalisadores são especialmente úteis para seriados. Como o Cavaleiro Solitário ou o Super-Homem, esses Heróis sofrem poucas mudanças internas, mas agem primordialmente no sentido de ajudar ou guiar os outros em seu crescimento. É claro que é uma boa ideia, de vez em quando, dar até mesmo a esses personagens alguns momentos de crescimento e mudança, a fim de que eles não cansem nem percam a credibilidade.

 

O caminho dos heróis

 

Os Heróis são símbolos da alma em transformação, e da jornada que cada pessoa percorre na vida. Os estágios dessa progressão, os estágios naturais da vida e do crescimento, formam a Jornada do Herói. O arquétipo do Herói é um campo rico para ser explorado por escritores.

 


Esperamos que você tenha gostando de saber um pouco mais sobre o Arquétipo do Herói. Na próxima postagem sobre esse assunto iremos conhecer mais sobre o Arquétipo do Mentor (Velha ou Velho Sábio).  Agora nos conte você costuma usar os Arquétipos como base para a criação de seus personagens? 




quarta-feira, 24 de março de 2021

,

Foto por Bruno Oliveira, via Unsplash.

Olá, escritores!

Nossa dica de escrita de hoje é daquelas bem práticas, então, já salvem este post nos favoritos para consultas futuras. 😉 Sabem aquelas palavras ou expressões que a gente sempre se confunde porque elas são parecidas ou na grafia ou no sentido?! Pois é, viemos aqui dar uma mãozinha com isso!


Grafia correta para cada sentido

Sempre que eu escrevo sobre este assunto, as pessoas perguntam: ok, e como eu não erro mais isso?! A minha resposta é sempre a mesma: praticando! Leia muito, escreva muito e tenha sempre por perto um bom dicionário. Na dúvida, consulte. Se você não puder fazer a consulta na hora, troque por um sinônimo. Essas são saídas que costumam funcionar. Você também pode usar esta lista nos momentos de revisão do texto.

Agora, sem mais delongas, vamos à nossa lista? Nela vocês encontrarão os pares que as pessoas normalmente confundem com frequência e o significado/uso de cada parte do par. 


Abaixo / A baixo

Abaixo: (interjeição) grito de indignação ou reprovação; (advérbio) sinônimo de "embaixo", em categoria inferior; depois.

A baixo: contrário a "de alto".


Abaixo-assinado / Abaixo assinado

Abaixo-assinado: nome do documento.

Abaixo assinado: quem assina o documento.


Acima / a cima

Acima: atrás (como em "o que foi dito acima" e, portanto, está atrás); em direção a um grau ou categoria superior; movimento ascendente; lugar mais alto, mais elevado; por cima; sobre; (interjeição) de cima.

A cima: contrário a "de baixo".


Afim / a fim de

Afim: semelhança; parentesco; afinidade.

A fim de: com o propósito dê, com o objetivo de, com a finalidade de.


Afora / A fora 
Afora: sinônimo de "fora"; à exceção de; exceto.
A fora: ideia de "para fora". Também se usa apenas "fora".


Aparte / À parte
Aparte: (verbo apartar conjugado) sinônimo do verbo separar; (substantivo) interrupção.
À parte: (locução adverbial) sinônimo de "de lado".


Apedido / A pedido
Apedido: (substantivo) sinônimo de "publicação especial em jornal".
A pedido: (locução verbal) sinônimo de "rogo".


À toa
Pode ser: 
- (locução adjetiva) sinônimo de "ordinário, desprezível, sem valor".
- (locução adverbial) sinônimo de "ao acaso, sem rumo, sem razão".

À vontade 
Pode ser:
- (locução substantiva) sinônimo de "descuido, sem cerimônia".
- (locução adverbial) sinônimo de "sem preocupação; negligentemente". 

Ao encontro de / De encontro de 
Ao encontro de: apresenta ideia de aproximação (exemplo: as minhas ideias vão ao encontro da sua.)
De encontro de: apresenta ideia de posição contrária (exemplo: as minhas ideias, infelizmente, vão de encontro às suas)

Ao nível de / Em nível de
Ao nível de: sinônimo de "à mesma altura" (exemplo: o barco estava ao nível do mar.)
Em nível de: apresenta ideia de hierarquia (exemplo: isso foi resolvido em nível de governo estadual.)

A princípio / Em princípio
A princípio: sinônimo de "no início" (exemplo: a princípio, eu lecionava inglês; agora, leciono escrita criativa.)
Em princípio: sinônimo de "em geral" (exemplo: em princípio, concordo com tudo isso.)


Gostaram?! 
Se quiserem mais dessas expressões, sinalizem nos comentários. Para mais dicas de escrita, clique aqui.


Referência:

BECHARA, Evanildo. Gramática Fácil: completa e rápida de consultar, para responder a todas as suas dúvidas. 1ª Edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2014.

quarta-feira, 17 de março de 2021

,

Foto: Patat de Getty Images

Para cada tipo de escritor existe uma ferramenta que se ajusta melhor a sua forma de escrita. Na postagem iremos listar alguns aplicativos para celular que poderão ajudar a dar vida a suas histórias, assim como facilitar a criação de uma rotina de escrita.  Confira:

 

JotterPad: projetado para escritores criativos o JotterPad é um editor gratuito, que conta com algumas funcionalidades pagas.  Com sua interface simples você pode tornar seu processo de escrita simplificado, fluido, flexível e altamente personalizado para escritores de todos os tipos - independentemente de você ser um aspirante a romancista, roteirista, jornalista ou blogueiro.

Na aba aparência você tem acesso algumas predefinições como:

 

Novela, Rascunho, Jornal, Ensaio, Letras, Poema e Roteiro. Cada uma dessas opções apresenta uma configuração diferente para o título, corpo do texto, alinhamento, margem, espaçamento de linhas e tamanho do tipo de letras.  Ao escolher uma predefinição você pode trocar, por exemplo, a fonte do título ou corpo do texto por outra que mais lhe agrade. Assim como também, o tamanho da letra, alinhamento, margem e espaçamento de linhas.

Você poderá escolher visualizar seus arquivos por lista ou miniaturas, e ordená-los por título, data ou tipo. Este aplicativo também lhe permite acessar as estatísticas do seu texto e conferir informações como contagem de palavras, parágrafos, caracteres e o tempo de leitura. 

 


Na parte paga o editor oferece dois pacotes com funções extras, o Seja Creative e o Pro Cloud. O Pro Cloud oferece um leque maior de opções em comparação com o Seja Creative, mas não iremos nos aprofunda nas diferenças de cada pacote, mas sim listar quais recursos que a parte paga oferece. São eles:

 

  • Sincronizar com o Google Drive, o Dropbox e o OneDrive;
  • Pesquisar com dicionários e glossários;
  • Criar roteiros: suporte de fonte, importação e exportação do Final Draft X;
  • Exportar para o Microsoft Word, RTF e imprimir em PDF;
  • Destaque, controle de versões, modo máquina de escrever, tipos de letras personalizados, e muito mais...

 

Disponível para:  Android | IOS | Site 

 

Writer Plus: a filosofia do Writer Plus é manter a simplicidade. O aplicativo tenta ser o mais básico possível, dando a você um lugar para transformar seus pensamentos em texto, suporte de markdown. Nada mais. Nada menos.  A interface lembra um pouco a do JotterPad, porém, aqui tem uma versão ainda mais simplificada.



Entre os recursos disponíveis temos:

  •  Abrir, editar, salvar arquivo de texto simples
  •  Criação de pastas
  • Atalhos de teclado
  • Formato Markdown
  • Escolha entre 5 tipos de fonte e o tamanho delas
  • Contagem de palavras, caracteres com e sem espaços e tempo estimado de leitura
  • Desfazer e refazer
  • Compartilhar como texto, arquivo de texto (.txt), arquivo de Markdown (.md), arquivo de imagem (.png) e arquivo HTML (.html).
  • Modo Noturno
  •  Bateria amigável, uso limitado de recursos do sistema
  • Totalmente grátis! 

 

Disponível para:  Android | IOS | Site

 

Auctor: este aplicativo é ideal para escritores profissionais que procuram um lugar para descansar suas ideias e se organizarem, ou para novos escritores que procuram um lugar para começar (desenvolvemos várias diretrizes para entender o tipo de personagem, arcos e a maneira de desenvolvê-los). Um detalhe que pode ser um ponto negativo em relação aos demais é o fato de ele não estar disponível em português e apresentar várias propagandas entre o acesso de um recurso e outro


Algo interessante sobre esse aplicativo é que além da parte dedicada a escrita, o Auctor funciona também como uma rede social, onde você terá a oportunidade de ter suas histórias lidas e compartilhadas por amigos e membros da comunidade, assim como conhecer novas histórias e autores através da aba Discover.

Ao entrar na aba Discover você poderá escolher entre vários temas como: Tragedy, Science fiction, Fantasy, Mythology, Adventure, Mystery, Drama, Romance, Action, Satire, Horror, Tragic comedy, Young adult fiction, Dystopia, Action thriller e Comedy.

 

Ao iniciar um novo projeto você terá a opção de adicionar uma foto da sua galeria, dar um nome para o projeto, escolher um gênero (as opções são as mesmas disponíveis na aba Discover que citamos acima), e um resumo do enredo.  Uma vez tendo criado seu projeto você encontra as opções de Add Character, Write Story, Book e Outline. 

 

Add Character: nesta categoria você pode adicionar uma imagem que represente seu personagem, informações básicas como nome, idade, gênero, peso, cor dos cabelos e olhos, detalhes sobre a personalidade dele, assim como da sua história.  Um recurso bem útil é a opção de aleatorizar essas informações. 

Com o personagem pronto você tem acesso a aba Character, que nada mais é que um breve resumo do seu personagem feito com base nas suas respostas sobre as características dele. 

 


Ainda dentro da ficha do seu personagem há uma aba de Challenges, onde encontra algumas propostas de escrita para entender melhor seu personagem e quem sabe se inspirar para criar novas situações em sua narrativa. E por último a opção Timeline, onde você pode adicionar evento da vida do seu personagem que você considera importantes, criando assim sua própria cronologia em uma linha do tempo simples, mas bem projetada.


Write Story:  aqui é onde você vai começar a escrever sua história. Essa parte é bem similar ao aplicativos anteriores, porém, temos alguns recursos que lembram uma versão bem simplificada do Word. Nesta parte você pode publicar sua história e compartilha-la. 


Book: esta aba apresenta basicamente a mesma interface encontrada na Write Story, a diferença aqui são as opções de export em PDF (apenas para usuários premium), criar novas páginas, excluir, ver páginas mais recentes e anteriores. 


Outline: basicamente é onde você verá um esboço do roteiro para o desenvolvimento da sua história. 



Ao optar pela versão premium você tem acesso as opções de: 

  • Salvar na nuvem
  • Projetos ilimitados
  • Sem anúncios
  • Compartilhamento ilimitado
  • Use suas próprias imagens em suas histórias publicadas. 

 

Disponível para: Android | IOS | Site

 

Novelist: é o aplicativo que ajuda você a escrever seus romances. E é totalmente gratuito: sem custo inicial, sem publicidade e sem compras no aplicativo!

 

Planeja: é onde você lista todos os elementos da sua história, como em um quadro. Os itens podem ser editados, movidos, mesclados, divididos, reordenados e excluídos. Você pode até definir um status, escrever notas e textos ou adicionar tags e imagens a cada item. As categorias são completamente personalizáveis.

 

Escreve: é quando você junta todos os itens para compor as cenas. Cada cena é uma parte da sua história e pode ser anotada ou escrita diretamente no aplicativo. Ao criar uma cena você pode adicionar elementos da aba planeja como temas, personagem e localização. Também há a possibilidade de acrescentar uma foto, nota ou o texto propriamente dito. 

 


Ao entrar na parte de texto você terá acesso a parte mais completa dos editores até aqui agora listados. Entre as opções há a opção de itálico, negrito, sublinhando, travessão, marcar citação, alinhar à esquerda, alinhar à direita e centralizar o texto, fazer comentários no texto. Também há um contador de caracteres, palavras, frases e parágrafos. Opção de dar zoom no texto. 

 

Organiza: é quando você estrutura suas cenas em atos, partes, capítulos e assim por diante. Sua imaginação é o limite.

 

Agenda: é onde você define suas metas seja ela de contagem de palavras ou data para finalizar o projeto.

 

Características avançadas:

  •  Escreva na Web em qualquer navegador
  •  Gere e use modelos ao criar novos livros
  •  Backup e restauração com o Google Drive (também automático)
  •  Compilação de livros nos formatos EPUB, ODT ou HTML
  •  Visualização completa do livro sem sair do aplicativo
  •  Editor de texto rico com formato, contadores e salvamento automático
  •  Inserir e revisar comentários em textos
  •  Visualizar e restaurar versões de texto anteriores
  • Modo noturno confortável

 

Disponível para:  Android | IOS | Site

 

 

Enredo Plotter: segundo os desenvolvedores este é um forte aplicativo de criação de tramas que suporta Novela, Manga, Filme, Drama, Criação secundária, Cenários do TRPG e Roteiro. Analisando a sua estrutura basicamente ele reúne os principais elementos do Auctor e do Novelist. 

Para começar a escrever você precisa primeiramente adicionar uma trama, que por sua vez pode ser micro, breve, meio, longa, muito longo e modo livre. Cada opção mostra o que seria o equivalente ao número de páginas de um gibi, número de palavras de um romance e duração em minutos de um filme. 

Caso você se sinta perdido ao utilizar o aplicativo, ele tem uma área dedicada a ensinar como utilizada chamada Como usar o História Enredo. Nessa parte há exemplos de como usar uma a nota de ideia, a opção converta e nota de enredo.




Adicionada a trama você terá várias opções disponíveis como:


Plot: dentro dessa aba há as opções de:

  • Abertura: descrição interessante do cenário da história.
  • Introdução do Personagem: apresentação de cenário mundial e relações entre os personagens. Também são introduzidas características de caráter e ações causais. 
  • Incidente Ocorrido: o personagem principal está envolvido em um incidente e a história de repente se desenvolve em uma direção inesperada.
  • Elementos apropriados ao gênero e desenvolvimento de relacionamento:  arquétipo da história, como cenas de ação com Buddy. Relacionamentos entre os personagens se desenvolvem ao mesmo tempo, a história principal também progride. 
  • Problema se torna mais sério ou à superfície: o nível de perigo aumenta cada vez mais, como uma pausa com um amigo ou um contra-ataque de um vilão.
  • Conscientização, decisão e crescimento: o personagem principal recebe um novo aviso e uma chance de resolver o caso.
  • Comece a resolver o problema: tudo começa a caminhar em direção à resolução.
  • Terminando: episódio após o caso estar resolvido e calmo. Mostrar a mudança de aparência do personagem principal.  

Mundo: nesta categoria você pode adicionar uma imagem e responder algumas perguntas que lhe ajudarão a moldar o mundo onde sua história se passa. Você pode ocultar as perguntas sugeridas, assim como adicionar novas.  Entre as perguntas disponíveis estão: 

  • Quando a história se passa?
  • Qual é a história deste cenário?
  • Em que lugares a história progride?
  • Plot Twist
  • Uma visão geral dos incidentes importantes que ocorreram no passado

Pessoa: aqui é os seus personagens serão criados. E há duas opções adicionar de outros Plot e adicionar personagem. 

Em adicionar personagem você pode adicionar uma imagem, imagem em miniatura, cor do personagem (algo para diferenciar ele dos demais). Existem também várias perguntas para se responder como:

Nome, nascimento, afiliação, status, detalhes, o papel na história, gênero, idade, como ele fala, personalidade, tom de pele, raça e espécies, circunstâncias atuais. Qual foi sua maior dificuldade? Como os leitores podem simpatizar com ele? O que essa pessoa faz para viver?  Qual a estrutura da sua família? O que essa pessoa faz quando está sozinha?  Quais são os obstáculos que o impedem de alcançar seus objetivos? Ações para resolver os obstáculos.  Como esse personagem muda ao longo da história? 

 

Tema: basicamente você irá definir o que você deseja alcançar com a sua história. Você também pode adicionar uma imagem e responder ou não as perguntas disponíveis.  Exemplos:

  • Tema, o que você quer dizer aos seus leitores.
  • Qual é o ponto interessante deste tema?
  • O conceito da história.
  • Qual o ponto de interesse para o leitor?

 

Etiquetas: aqui você escolher a cor que irá caracterizar o enredo, atribuir uma cor para nomes de personagens, lugares e etc. 

 

O aplicativo possui a opções de colocar senha, modo escuro, configuração do display de ideias e enredo, ordenar por etiqueta, criação, nome ou ordem livre. 

 

Disponível para:  Android | IOS | Site

 

 

Writer Tools: o número de pessoas que começam a escrever um livro é muito maior do que o número que consegue terminá-lo. Com as ferramentas de escrita disponíveis, você pode acompanhar o seu progresso até agora, planejar seu romance, escrever seu romance e ser capaz de se concentrar no que é mais importante para você: finalizar sua história! O aplicativo está atualmente disponível em inglês, holandês, alemão, português, russo, polonês, francês, espanhol, chinês, italiano, coreano e chinês.

O aplicativo oferece as seguintes opções: 

 

Backup: você pode salvar manualmente seus bancos de dados na nuvem do app, porém, para isso é necessário criar uma conta e fazer login. 

 

Progresso da escrita: é dividido em 2 abas. Com o Registro de escrita você pode monitorar quanto e quando você escreveu. Por outro lado, Status de progresso mostra as estatísticas dos seus livros.  Um romance contém em média 80.000 palavras, então você consegue visualizar quantas palavras você já escreveu, quanto completou do seu objetivo, tamanho dos capítulos. 

 

Linha do tempo: planeje os eventos do seu livro em ordem cronológica. Mas use a função de capítulo para ordenar seus eventos na ordem em que são apresentados ao leitor. Isso lhe dará uma visão geral da ordem em que seus principais eventos aconteceram. Isso ajuda você a entender o que seus personagens já sabem e pelo que eles passaram.

 


Personagens: o próprio aplicativo recomenda que você crie um perfil para cada personagem, até mesmo os com papeis pequenos. É claro que é desnecessário preencher todos os campos de texto para cada personagem. Um bom hábito ao escrever, é anotar tudo o que você procura para um personagem em seu perfil. Por este meio você pode olhar esta informação muito mais rapidamente. É basicamente a sua ficha para todos os seus personagens. Assim como o Enredo PlotterAuctor e o Novelist, aqui você também terá uma ficha de personagem com várias perguntas para serem respondidas. 

 

Localizações: mais uma vez o aplicativo recomenda que você comece a planejar seu ambiente no maior lugar do mundo (por exemplo, uma vila). A partir daqui você começa a cavar mais fundo: ruas> casas> andar de uma casa> sala específica. Você pode criar um sub-local tocando em um local.

 

Capítulos: no módulo de capítulos, você pode ordenar cronologicamente seus capítulos. Na descrição, você pode descrever o que acontece neste capítulo. 

Dentro desse módulo temos a opção cenas, que é onde você irá planejar seu capítulo realmente em profundidade. Você pode ver isso como uma maneira abstrata de seu capítulo. As cenas também podem ser reordenadas.

 

Objetivos trimestrais: Se você não definir alguns prazos, há uma grande chance de você nunca terminar seus livros. É uma ótima ideia é criar um planejamento aproximado do que você deseja alcançar nos próximos meses. Por exemplo: comece a escrever os capítulos 6 e 7, edite o capítulo 4 ou escreva 20.000 palavras. Sem metas, você não tem um ponto de foco. Defina seus objetivos e os alcance.


Disponível para:  Android | IOS | Site


Como vocês puderam notar cada aplicativo traz uma característica que o faz se destacar em relação aos demais. Por exemplo o Writer Plus se destaca em relação ao JotterPad por ser 100% gratuito, porém, ambos os aplicativos são opções perfeitas para quem busca algo mais simples, mais com alguns recursos adicionais que o bom e velho bloco de notas. Já quem buscar mais recursos para o desenvolvimento de personagens o Enredo Plotter, Auctor, Novelist e Writer Tools são boas opções. Se além disso você deseja mais algumas ferramentas para lhe auxiliar no desenvolvimento da trama o Enredo Plotter traz vários recursos interessantes. 


Dito isso nossa dica é procure o aplicativo que mais se adeque a sua rotina de escrita e proposito. Lembrando que ainda o melhor lugar para se escrever e editar sua história é o Word!


Vocês costumam utilizar algum aplicativo de escrita no celular? Se sim qual? Como é sua experiência com ele? Conta pra gente nos comentários. 




Follow Us @soratemplates