quarta-feira, 25 de novembro de 2020

Melhores fontes para o seu livro e direitos de uso

 

Imagem sob licença Creative Commons por Cocoparisienne

Publicar um livro envolve muito mais que somente sentar na cadeira e escrever, principalmente se a sua intenção é publicar de maneira independente. Todo esse processo é composto de muitas decisões, desde o enredo do livro até o detalhe minúsculo presente no pé de página que ninguém pode notar, mas você sabe que está lá.


Um dos detalhes muito importantes e essenciais que fazem parte de uma melhor experiência de leitura é a tipografia utilizada nos livros. Sabemos que não existe somente Times New Roman e Arial, mas sim uma grande variedade de fontes disponíveis na internet, e às vezes é muito difícil escolher qual usar ou como usar e quais combinações fazer.


Você consegue imaginar uma época onde os livros eram todos escritos à mão?


Isso acontecia antes da invenção da imprensa (temos que agradecer a Gutemberg por aliviar o trabalho dos escribas). Você acredita que muitas das letras que usamos hoje em dia são baseadas na caligrafia dessas pessoas que viveram há muitos anos atrás? Principalmente as fontes com serifa. Por sorte, hoje temos todas essas fontes digitalizadas e reproduzidas instantaneamente ao digitar no teclado.


Para escolher a melhor letra para o seu livro, você precisa entender que as letras se dividem em 3 categorias:

1. Sem serifa;

2. Com serifa;

3. Display. 

1. Fontes sem serifa


As fontes sem serifa são conhecidas por suas formas mais geométricas e modernas, suas terminações não marcadas. É uma letra mais limpa, que torna a leitura mais fácil em espaços pequenos ou quando o texto é mais “apertado” (por exemplo em rodapés e notas de página).

Além disso, é recomendada para textos em geral na internet como sites, notícias na web, blogs... Esse tipo de letra facilita a leitura já que a tela exige um esforço maior da visão.


Exemplo de letras sem serifa mais conhecidas são:

  • Arial;
  • Calibri;
  • Helvetica. 

2. Fontes com serifa


Baseada nas fontes realizadas pelos escribas, as fontes com serifas são aquelas que possuem um final marcado por um pequeno prolongamento, como uma linha na terminação de cada letra. Essas terminações prolongadas ajudam o leitor a acompanhar o texto de maneira mais fácil, já que a suas terminações “amarram” uma palavra na outra dando uma sensação de texto contínuo, além de facilitar a identificação das linhas em textos muito longos.


Essa letra é recomendada principalmente para textos impressos longos como os livros impressos! Apesar de seguir um estilo criado na Idade Média, essas fontes garantem uma melhor experiência de leitura, já que proporcionam essa facilidade de assimilação para o leitor.


Exemplo de letras com serifa mais conhecidas:

  • Times New Roman;
  • Palatino Linotype;
  • Garamond. 

3. Display


São essas fontes mais alternativas e estilosas com desenhos únicos, usadas para destacar algum elemento como os títulos no texto ou para as capas do livro. Não são recomendadas PARA CORPO DO TEXTO — JAMAIS .

Exemplo de displays mais conhecidas:

  • English 157 BT;
  • French Script BT;
  • Matterorffact.


Como usar os 3 tipos de fonte no livro

Uma coisa de extrema importância é não usar mais de três tipografias em um mesmo livro para não encher a diagramação de elementos confusos. Lembre-se sempre de que menos é mais, afinal, você quer que o leitor tenha a melhor experiência com o livro e não que tenha que interpretar caracteres a cada parágrafo ou que a leitura contínua em uma Times New Roman seja interrompida por uma letra display em que a pessoa perde alguns segundos para decifrar o que é dito.


Então, até agora já sabemos que é recomendado:

  • Display: para títulos ou algum elemento que chame atenção.
  • Sem serifa: para textos em internet ou notas no rodapé (também pode ser usada para títulos).
  • Com serifa: para o corpo do texto (também pode ser usada para títulos).


Exemplos de fontes com serifa para o corpo do texto:


*Todas as frases usadas são pangramas

CUIDADO!

É bom lembrar que todas as fontes possuem direitos autorais. SIM! Todas elas possuem direitos autorais, porque — assim como acontece com os livros — elas foram criadas por alguém. O que diferencia uma da outra é o tipo de direito que elas possuem. Algumas podem ser Creative Commons, Free Royalts, todos os direitos reservados... Por isso é muito importante que você pesquise direitinho para saber de onde essa fonte veio e onde você pode usá-la.


No Windows, você pode encontrar mais informações sobre a fonte nas Configurações de Fonte (lá, basta clicar no nome da fonte). Ali você poderá encontrar mais sobre cada tipo de tipografia, sobre os criadores e a licença de uso.


A maioria das fontes são gratuitas para uso pessoal, isso significa que você pode usar em um trabalho da faculdade, na escola, para escrever alguma coisa no Word e várias outras atividades. Mas, a partir do momento em que você usa essa fonte em um produto (seja ele físico ou digital), você deve pagar pelos direitos de uso.


Por isso, é fundamental ficar atento! Existem milhões de páginas que oferecem fontes gratuitas, porém nem todas elas são gratuitas de verdade, já que somente são grátis em um aspecto delas, no caso, para uso pessoal. Na hora de baixar qualquer fonte na internet, é importante verificar se na descrição está escrito “apto para uso comercial”, isso significa que você pode imprimir ou vender qualquer produto com essa tipografia sem ter problemas no futuro. Geralmente, quando você faz um download de uma fonte, deve vir junto com ela um arquivo com os direitos de uso. Ali você pode checar se ela é permitida ou não tanto para uso pessoal, quanto para o comercial.


Algumas perguntas que podem surgir:


- Posso usar Times New Roman para publicar na Amazon?

Depende, se o seu livro foi formatado como e-book normal, não em formato print replica ou e-pub, você pode. Isso porque o próprio sistema da Amazon converte a letra do arquivo para uma fonte deles. É por isso que os leitores podem aumentar e até mesmo mudar a fonte em seus dispositivos ao lerem um e-book na plataforma.


- Posso usar Times New Roman para livro físico?

PASMEM, não! A atual dona dos direitos autorais dessa tipografia é a Monotype. Tanto a Microsoft, quanto muitas outras empresas pagam pelo direito de incluí-la em seus softwares, por isso ela é tão comum. Ao comprarmos um computador e utilizar seus programas, o nosso direito sobre essa fonte é somente para uso pessoal.

Você pode entrar no site oficial e pagar pelos direitos de uma fonte. Se não quiser fazer isso, existem várias outras fontes secundárias (adaptações das fontes pagas ou até mesmo fontes da mesma família) que estão disponíveis gratuitamente. Boa parte dessas fontes gratuitas compõe o sistema operacional/operação de código aberto Linux. Aqui, deixamos três exemplos:

  • Liberation Serif (substitui Times), 
  • Liberation Sans (substitui Arial); 
  • Liberation Mono (substitui Courier New Mono).


- Posso usar todas as fontes que vem no meu computador nos meus livros?

Depende, é sempre bom checar a origem da fonte e se elas são gratuitas para uso comercial ou não.  Como comentamos anteriormente, você pode fazer uma busca na internet ou ir nas Configurações de Fonte, do Windows.

 

Agora queremos saber: você recomenda algum site com fontes gratuitas maravilhosas para a gente?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem-vindo ao Projeto Escrita Criativa!
Deixe o seu comentário e interaja conosco. ;)

Follow Us @soratemplates