quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

A Jornada do Herói



Olá escritores!

Tenho certeza que vocês já devem ter escutado sobre a famosa Jornada do Herói e como seus elementos são importantes para uma história sucesso, não só de cunho literário, mas até mesmo para criar propagandas de marketing.
A verdade é que não existe uma receita certa para que um livro seja um best-seller, mas é bem interessante conhecer um pouco mais e analisar quais aspectos podem servir para a sua história. Afinal, muitas vezes escrevemos e nem percebemos que usamos muitas dessas estruturas.
Mas antes, você sabe como surgiu a Jornada do Herói?
Acredite, não surgiu assim do nada e tem muuuuuito embasamento em diferentes áreas incluindo a psicologia.
A primeira Jornada do Herói surgiu com Joseph Campbell com o livro “O herói de mil faces”, depois de analisar diferentes obras mitológicas e religiosas ele chegou em 18 passos da Jornada do Herói, além de se apoiar muito na teoria psicanalítica, mas vamos nos aprofundar nisso em outro post.

Aqui vai uma lista desses 18 passos:
1. Chamado à aventura
2. Recusa do Chamado
3. Ajuda Sobrenatural
4. Travessia do Primeiro Limiar
5. Barriga da baleia
6. Estrada de Provas
7. Encontro com a Deusa
8. A Mulher como Tentação
9. Sintonia com o Pai
10. Apoteose
11. A Grande Conquista
12. Recusa do Retorno
13. Voo Mágico
14. Resgate Interior
15. Travessia do Limiar
16. Retorno
17. Senhor de Dois Mundos
18.  Liberdade para Viver

Mas não é exatamente essa Jornada do Herói que nós tanto ouvimos falar, a versão mais comum é a de Christopher Vogler que, baseado nos 18 passos de Campbell, criou a sua versão mais “enxugada”, tirando algumas partes que não são tão necessárias no enredo, afinal, a sociedade passa por diferentes mudanças e as teorias devem se adequar a elas.
Para Vogler, a Jornada do Herói é um processo de transformação e autoconhecimento do personagem, como já sabemos, um bom livro deve ter esse elemento de transformação do personagem e que essa mudança seja algo perceptível de como ele era no início e como ele é agora ao final, até porque, de que adianta o personagem passar por todos os “perrengues”, se no final vai continuar o mesmo? Quando isso acontece, ler a história e não lê-la, dá no mesmo, já que conhecemos o personagem do começo ao fim.

Bom, agora vamos ao que importa, aqui estão os doze passos da Jornada do Herói aprofundadas!

1. O Mundo comum.




Uma introdução com detalhes da vida cotidiana do personagem, quem ele é, onde vive, com quem vive, como é composto o seu círculo social. Quais são as suas características e defeitos,

É a ambientação inicial que mostra uma vida quase monótona/comum a qual os leitores podem identificar-se.

2. Chamado à aventura.




Nesse ponto o personagem se encontra com o seu primeiro conflito que o chama para tomar uma ação, para que saia da sua zona de conforto.

Esse desafio deve estar relacionado com algo que se demonstre importante para ele como: amigos, família, uma conquista, sua própria vida, seu destino, manter sua vida como está/estável...

3. Recusa do chamado.



O personagem reluta em responder ao desafio por diferentes motivos, seja por medo, ressalvas ou conflitos internos. Ele/a prefere continuar no lugar que está e ignora o chamado, por estar seguro de que sua vida está bem da forma que está.

4. Encontro com o mentor.




Aqui é quando o herói se encontra com o mentor, que o ajudará com o impasse apresentado anteriormente, este proporcionará algo que é necessário para enfrentar o desafio que pode ser qualquer tipo de coisa: desde um conselho até mesmo objetos com poderes, treinamento, uma força sobrenatural, uma história motivacional...
Seja o que for é uma ajuda que alavanca o herói a seguir na sua jornada.

5. A travessia do primeiro limiar.




Este é o momento em que o personagem atravessa o caminho do mundo comum do dia-a-dia para a nova realidade que ele deve encarar.
Não é necessário que seja todo um reino diferente com criaturas e toda uma nova língua, pode ser algo desconhecido para o personagem como uma vizinhança nova, algum poder, a descoberta de um segredo de família...

6. Provas, aliados e inimigos




Uma vez que o herói embarcou nessa jornada de cabeça, ele começa a encontrar vários desafios menores no meio do caminho que o ajudarão a melhorar suas habilidades para o desafio maior que está por vir.
Nesse ponto ele vai encontrando diferentes pessoas e descobre quem são aqueles que podem ajuda-lo e quem são seus inimigos.
Aqui conhecemos mais do personagem e existe uma identificação maior com o público.

7. Aproximação da caverna secreta.




Aqui é onde o herói faz uma pausa na sua jornada, começa a refletir sobre tudo o que aconteceu e volta aos seus questionamentos iniciais, aqueles mesmos medos voltam para abalar um pouco as estruturas e ele vai justamente trabalhar isso aqui.
Ele se recolhe em um esconderijo que pode ser físico ou mental para se preparar para o grande desafio que está chegando. Essa pausa é importante para demonstras ao leitor uma diferença de magnitude dos desafios anteriores e desse que está por chegar.

8. A provação.




É onde o herói passará por um teste de extrema dificuldade que pode ser físico ou mental, aqui ele vai precisar reunir todos os conhecimentos adquiridos na sua jornada até agora para superar isso que está passando.
Essa etapa é considerada uma etapa de transformação, onde o herói ganha um novo significado, é uma etapa de ressurreição para uma nova vida.

9. A recompensa.




Uma vez que o nosso herói passou pela transformação, ele recebe uma recompensa por isso, pode ser um objeto, algo simbólico, fazer as pazes com um amigo, recuperar algo que estava perdido, um novo conhecimento, um tesouro encontrado, um amor...
Mas nem tudo são flores, depois de conquistar essa recompensa, nosso herói deve voltar para o início com aquilo que encontrou/conquistou já que a sua jornada ainda não terminou.

10. O caminho de volta.




Esse é um caminho mais tranquilo que não oferece perigos ao herói. Nesse momento ele leva aquela sensação de missão cumprida, uma sensação de bem-estar. Mas é nesse ponto que ele deve fazer uma escolha entre um bem maior para todos ou a realização de algo pessoal, colocando seu julgamento à prova.

11. A ressurreição.



Aqui é onde acontece a famosa batalha final, onde o vilão ressurge quando todos pensavam que o nosso herói o havia derrotado, aqui o perigo não é só para o nosso protagonista, mas envolve a todos ao seu redor.
É uma batalha de extrema importância, porque todos dependem do nosso herói para derrotar o vilão, caso contrário, todos vão sofrer.
Uma vez derrotado o vilão é aqui que realmente o herói vai renascer para uma vida nova junto com todos presentes naquele momento. Chega uma nova era sem aquele vilão.

12. O retorno com o elixir.




Finalmente o nosso herói chega ao seu ponto de partida e recebe o reconhecimento por aquilo que conquistou, essa chegada simboliza seu sucesso na jornada, uma grande mudança também.
Aqueles que estiveram contra ele serão punidos e as coisas nesse mundo passam a mudar por aquilo que ele fez.


E esses seriam os 12 passos da nossa querida Jornada do Herói. Você, como escritor livre, pode escolher segui-la ou não, ou pegar algumas etapas para aplicar no seu livro, até porque, cada história é diferente. Outra coisa importante ressaltar, é que a Jornada do Herói não precisa ser necessariamente para personagens masculinos, uma personagem se encaixa perfeitamente nesses doze passos sem tirar nem pôr.
Se você quiser saber um pouco mais da psicologia por detrás da Jornada do Herói e de como funciona a base da psique humana de acordo com a psicanálise: clique aqui!


E você, já usou a Jornada do Herói em um livro seu? Compartilhe aqui nos comentários!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem-vindo ao Projeto Escrita Criativa!
Deixe o seu comentário e interaja conosco. ;)

Follow Us @soratemplates