quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

5 tendências criativas para explorar em 2020

Imagem: Giulia Bertelli

Dizem que o ano só começa após o Carnaval, então este é o momento perfeito para adicionar novas ideias nos  projetos que você pretende desenvolver ao longo do ano. Para isso  trouxemos 5 sugestões de temas para explorar com base nas tendências criativas listadas pela Shutterstock para 2020

Foto: Marvin Meyer

1. 1920: Os anos loucos

A década de 1920 ficou conhecida como "anos loucos" e os jovens da época foram chamados de "geração perdida" pelo seu modo de vida alienado e superficial.  Esta década ficou marcada por uma mudança de valores significativa, pela libertação da mulher e grandiosas festas.  

Um século depois, o visual que definiu a década de 1920 com exuberância e barulho está prestes a retomar a atenção do mundo inteiro em 2020. Poderíamos listar várias características que marcaram essa época e comparar as semelhanças com a sociedade atual, mas para isso seria necessários bem mais que uma postagem.  

Para aproveitar melhor esse tema busque inspiração nos livros e filmes da época, procure conhecer os grandes nomes que marcaram a geração dos anos 20, os principais acontecimentos, pesquise como a sociedade se transformou ao longo do tempo,  como era o modo de vida e  crie um paralelo com o que vivenciamos hoje. Use esse conhecimento para criar uma história rica em detalhes. 

Sugestão de leitura: A época da inocência - Edith Wharton, O grande Gatsby - F. Scott Fitzgerald, Metrópole à Beira-Mar - Ruy Castro. 

Foto: Halanna Halila

2. Ocultismo

De acordo com o dicionário o ocultismo é o estudo de coisas, fenômenos ou manifestações que não podem ser explicados pela razão ou pela ciência e que se baseia na crença em uma realidade suprassensível, como a quiromancia, a alquimia, a astrologia, a magia etc.

Este é  um tema que geralmente está presente em livros de fantasia, mas não necessariamente precisa se limitar a ele. Como exemplo temos os livros:

Escrito nas estrelas? - Aione Simões, Os 12 Signos de Valentina - Ray Tavares e Confissões de Um Garoto Tímido, Nerd e (Ligeiramente) Apaixonado - Thalita Rebouças, que desenvolvem sua narrativa com bases em conceitos da astrologia. 
Já o livro TREZE - FML Pepper, tem o desenvolvimento de sua trama graças a previsão de uma cartomante. 

Foto: Echo Grid


3. Vida na Natureza

Cada vez mais as pessoas estão buscando se conectar com a natureza e ter uma vida mais sustentável seja através de viagens, decoração, moda, alimentação ou uma mudança no modo de vida de modo geral.

É praticamente impossível falar no tema e não se lembrar do filme Na Natureza Selvagem, baseada no livro escrito pelo jornalista Jon Krakauer, lançado em 1996 e que conta a história de vida real de Christopher McCandless. Seguindo o tema também temos obras conhecidas como o filme Livre, que é uma adaptação da a autobiografia intitulada Wild: From Lost to Found on the Pacific Crest Trail, de Cheryl Strayed.  E o Regresso, que adapta o romance The Revenant: A Novel of Revenge, de Michael Punke e garantiu o Oscar de melhor ator a Leonardo DiCaprio. 

Para abordar o tema não precisamos viajar para longe para construir uma narrativa interessante. Já pensei em criar um história que se passe em meio a natureza selvagem do Pantanal, Amazônia ou Mata Atlântica? Representatividade é um assunto que está em alta e nada melhor que contar história tendo como plano de fundo a biodiversidade de um país tão rico como o Brasil.

Sugestão de leitura:  Yuxin - Ana Miranda, O Apelo da Selva - Jack London,  Criança da Amazônia - Mauricio Veneza, Anne de Green Gables - L.M Montgomery, Cem dias entre o céu e o mar - Amyr Klink e Walden ou a vida nos bosques - Henry Davi-d Thoreau.

Foto: Callum Shaw


4. Arte de Protesto 

Cartazes levantados, muros grafitados e pixados, camisetas com frases impactantes: a arte espalha a mensagem de um movimento que busca transformação. Ao longo da história  as artes se mostraram uma ferramenta importante para a mudança social. O uso de abordagens estéticas serve como uma forma de fornecer uma perspectiva crítica do mundo como ele é, ao mesmo tempo que despertar a imaginação de como o mundo poderia ser.

Indivíduos do mundo inteiro estão usando suas vozes para protestar e se posicionar. Em 2020, a previsão é que essas vozes ficarão ainda mais intensas e farão barulho para quem sabe assim serem ouvidas.

Como exemplo  da arte como forma de protesto podemos citar: 

O Dadaísmo, ou movimento dadá não era um estilo de arte propriamente dito, mas um movimento de crítica cultural mais ampla,uma forma de anarquia artística originada do descontentamento pelos valores políticos, sociais e culturais. Reuniu elementos de arte, música, poesia, teatro, dança e política. 

No Brasil, o dadaísmo se apresentou principalmente nas artes plástica e na literatura, representadas pelos artistas do movimento modernista. Entre os mais influentes artistas brasileiros dessa época destacam-se o escritor Manuel Bandeira e Mario de Andrade. 

Em fevereiro de 1922 foi realizada, no Teatro Municipal de São Paulo, a “Semana de Arte Moderna”, contando com a participação de escritores, artistas plásticos, arquitetos e músicos, apresentando-se como a primeira manifestação coletiva pública na história cultural brasileira a favor de um espírito novo e moderno em oposição à cultura e à arte de teor conservador, predominantes no país desde o século XIX.

Em uma palestra no dia 15 de fevereiro de 1922, o autor Mário de Andrade antevê a importância de temperar o processo de importação da estética moderna com o nativismo, o movimento de voltar-se para as raízes da cultura popular brasileira. A dinâmica entre nacional e internacional torna-se a questão principal desses artistas nos anos subsequentes.

Aproveite para dar voz a uma realidade negligenciada, a uma minoria que precisa ser ouvida se você fizer parte dela ainda melhor, crie uma trama que tenha protestos, manifestações como plano de fundo ou faça que seus personagens usem as artes como um agente transformador.

Sugestão de leitura: Prólogo, ato, epílogo - Fernanda Montenegro, Um nome escrito em sangue - Matt Rees, Moxie - Jennifer Mathieu  Mulheres na Luta - 150 anos em busca de Liberdade, Igualdade e Sororidade - Marta Breen e Jenny Jorhl.

Foto: Click and Boo

5. Esportes 


Este ano teremos mais 32ª edição dos Jogos Olímpicos que será realizada em Tóquio e a busca por uma vida mais saudável através da atividade física está cada vez maior. Logo não é surpresa ver o tema esportes como uma tendência para 2020. 

Você já pensou em criar uma história tendo como plano de fundo uma grande competição? Ou ainda ter um  protagonista que seja  atleta ou explorar um esporte não tão popular? Também é uma ótima ideia utilizar o esporte como um forma de transformação no desenvolvimento da sua história.

Sugestão de leitura:  À Sombra das Chuteiras Imortais e O Berro Impresso Das Manchetes - Nelson Rodrigues.

Esperamos que estes 5 temas te ajudem a se inspirar a escrever ao longo deste ano e para te ajudar nesse processo de escrita não deixe de conferir: Planner para EscritoresA Jornada do HeróiDicas de escrita: 6 formas de fazer o "escrever mais" ser rotina na sua vida10 dicas para superar o bloqueio criativo e Desafio Criativo 2020


3 comentários:

  1. Que post incrível! Eu amei as dicas. Tenho interesse em escrever mais esse ano e adorei as ideias de ocultismo e vida na natureza (amo os dois temas). Amei demais!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Ótimas dicas, é sempre difícil escolher algo pra escrever, mas agora tenho algumas opções.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Amei conhecer essas tendências criativas! Será que também teremos anos loucos nessa década? Quem sabe! Mas quero muito ler O Grande Gatsby e embarcar nesse clima <3

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao Projeto Escrita Criativa!
Deixe o seu comentário e interaja conosco. ;)

Follow Us @soratemplates