quarta-feira, 17 de junho de 2020

O bloqueio criativo como forma de inspiração



Ainda que ele não tenha batido em sua porta, o bloqueio criativo é um velho conhecido de qualquer escritor, caso ele já tenha lhe visitado, aposto que você já procurou no Google coisas do tipo: “Dicas para superar o bloqueio criativo”, “Como evitar o bloqueio criativo” ou simplesmente “Bloqueio Criativo”. Aqui no blog já trouxemos maneiras de como superá-lo, mas hoje lhe daremos uma outra opção: ao invés de lhe dar dicas de como se livrar, vamos lhe mostrar como utilizá-lo como fonte de inspiração.

Você já pensou em escrever sobre um personagem com bloqueio criativo? Separamos cinco sugestões de filmes que entre seus personagens há escritores que estão passando por esta situação. A ideia é que nossas indicações lhe ajudem a desenvolver uma história sobre alguém que está passando por esse momento, e consequentemente lhe trará ideias de como passar por esse período.


Shakespeare apaixonado

Lançado em 1998 e vencedor de 7 categorias do Oscar, o filme conta a história do jovem William Shakespeare (Joseph Fiennes), que passa por um terrível bloqueio criativo, fato que se agrava devido a sua situação econômica e a competição cada vez maior no meio teatral. 


Não importa o quanto tente, ele não consegue encontrar inspiração para escrever uma nova peça teatral. Mas então, tudo muda quando ele conhece Viola de Lesseps (Gwyneth Paltrow) uma jovem que deseja ser atriz, algo considerado impróprio para época. Viola se torna a musa inspiradora e a grande paixão de Shakespeare, porém ele logo descobre que ela já está prometida para outro homem, esse detalhe somado as diferenças sociais de ambos torna esse amor impossível.
Ainda que tudo pareça um sonho distante o jovem apaixonado, recupera sua inspiração e escreve uma de suas mais famosas peças, Romeu e Julieta, e dá início a obra que futuramente conheceremos como Noite de Reis. 

Onde assistir: Telecine


Adoráveis Mulheres

Provavelmente você já deve ter ouvido falar sobre pelo menos uma das inúmeras adaptações ao cinema e à televisão de Little Women (Mulherzinhas), o romance semi-biográfico da escritora Louisa May Alcott. Uma das adaptações mais conhecidas é a lançada em  1994, estrelada por Winona Ryder.  Porém vamos falar sobre a mais recente com direção e roteiro de Greta Gerwig, lançada em 2020 (tanta coisa aconteceu nesse primeiro semestre que fica até difícil acreditar que ele foi lançado em janeiro deste ano). 

Baseado no romance clássico de Alcott,  Adoráveis Mulheres  narra a história das irmãs March,  Jo (Saoirse Ronan), Beth (Eliza Scanlen), Meg (Emma Watson) e Amy (Florence Pugh), que amadurecem na virada da adolescência para a vida adulta enquanto os Estados Unidos atravessam a Guerra Civil. Com personalidades completamente diferentes, talentos e sonhos distintos, elas enfrentam os desafios de viverem conforme suas próprias regras.


Apesar, da história contar a história das irmãs March o foco maior está em Jo. Corajosa, independente e teimosa, Jo é uma jovem aspirante a escritora que, diferentemente do que se espera das mulheres daquela época, não sonha em casar ou viver uma grande paixão. Na verdade, ela anseia ganhar seu próprio dinheiro vendendo suas histórias. Por isso, é comum que ela passe noites em claro, trabalhando nos seus textos - para ela, suas posses mais valiosas. E não lide muito bom que recebe críticas negativas sobre seus escritos. 

É através da personagem que entendemos um pouco mais sobre o mercado editorial da época, e podemos perceber que apesar de ser uma obra fictícia traz situações que  refletem como muitas mulheres se sentem quando tentam se aventurar no mercado editorial.  Jo nos mostra que encontrar nossa voz nem sempre é uma tarefa fácil, mas que ainda que seja um desafio há histórias que só nós podemos contar e que não existe maior inspiração do que a nossa própria história. 

Onde assistir: Youtube



Ligados pelo amor

Lançado em 2014, o filme conta a história do escritor de sucesso Bill Borgens (Greg Kinnear) não consegue esquecer o passado e espiona sua ex-mulher, Erica (Jennifer Connelly), que já está em um novo relacionamento. Após a separação ele se fechou para todas as novas possibilidades, sua vida no instante que sua esposa o deixou. É como se sua inspiração para viver e escrever tivesse ido embora junto com ela. Aos poucos vamos entendendo os motivos de ele não ter seguindo em frente e ainda esperar pela volta da esposa. 

Enquanto isso, sua filha Samantha (Lily Collins) está publicando seu primeiro romance e uma futuro promissor como escritora. Após a separação dos pais ela se afastou da mãe e deixou de acreditar no amor. Assim ela vive uma vida intensa e frívola, evitando a todo custo se apaixonar. Mas tudo muda quando um jovem e romântico escritor (Logan Lerman), cruza seu caminho. Já seu filho adolescente, Rusty (Nat Wolff) é um romântico incurável, aspirante a escritor que está tentando encontrar sua voz, como escritor de fantasia. Secretamente ele nutre uma paixão por uma linda e problemática garota da escola, mas ele tem medo de se arriscar e ser rejeitado. Seu pai acredita que ele ainda não encontrou sua "voz" devido a sua falta de experiências e o inventiva a se arriscar mais, começando por se declarar para a tal garota.   

O escritor é a soma de suas experiências

Cada uma dessas situações se desenvolve e eva os Borgens a surpreendentes revelações sobre como finais viram começos. Este filme é um lembrete de que para tocar as pessoas com suas palavras primeiramente é preciso se permitir sentir. 

Onde assistir: Globo Play


Sem Limites

Lançado em 2011, o filme Sem Limites (Limitless), nos apresenta Eddie Morra (Bradley Cooper) , um escritor que sofre um bloqueio criativo e se vê prestes a perder a única renda que ainda lhe resta, um contrato com uma editora. Em meio a período turbulento de sua vida, ele reencontra um conhecido que lhe apresenta uma pílula revolucionário em fase experimental, chamada NZT, que permite o uso de 100% da capacidade cerebral.  


O NZT surge como uma forma milagrosa para ele superar todos os desafios que vem enfrentando. Após o uso da pílula Morra passa a se lembrar de tudo que já leu, ouviu ou viu em toda a sua vida. A partir de então ele consegue aprender outras línguas, fazer cálculos complexos e escrever muito rapidamente, mas para manter este ritmo precisa tomar o NZT com certa regularidade. Seu desempenho chama a atenção do empresário Carl Van Loon (Robert De Niro), que resolve contar com sua ajuda para fechar um dos maiores negócios da história.

Em 2015, foi lançada um série de TV Limitless (disponível na Netflix), baseada neste longo-metragem. Ainda que o ator Bradley Cooper reprise seu papel como Eddie Morra, a história aqui acompanha um músico fracassado contratado pelo FBI para resolver os casos mais difíceis, graças a sua imunidade aos efeitos adversos do  NZT.

Onde assistir: Globo Play



Ruby Sparks: A Namorada Perfeita

Com roteiro escrito por Zoe Kazan, o filme lançado em 2012 acompanha Calvin (Paul Dano) é um jovem escritor que alcançou enorme sucesso e reconhecimento da crítica no lançamento de seu primeiro livro, mas agora enfrenta um sério bloqueio criativo que atrapalha o desenvolvimento de seu mais novo trabalho.

Em uma de suas consultas Calvin é incentivando por seu terapeuta a escrever uma página sobre alguém que goste do seu cão, exatamente como é. Eis que em determinada noite ele sonha com uma garota que aceita se cachorro como ele é, é bonita, criativa, inteligente e divertida. Despertando do seu sonho Calvin se vê inspirado a escrever, ele não faz outra coisa a não ser contar a história daquela garota incrível que ele conheceu em sonho. Ele se empolga tanto com a nova história que acaba virando um personagem dentro da própria criação.


Até que… após acordar em uma manhã atrasado para um compromisso e sem tempo para o passeio matinal com seu cachorro Scott, ele se depara com Ruby Sparks (Zoe Kazan), em carne e osso em sua cozinha comendo uma tigela de cereais e dizendo que sentiu falta dele na cama. Calvin não consegue acreditar que de uma hora para outra, Ruby, a namorada perfeita que devia existir apenas nas páginas de seu romance está ali. 

Onde assistir: Youtube

Existem vários filmes que abordam o bloqueio de escrita, principalmente sobre roteiristas nos bastidores de Hollywood, mas nesta postagem optamos em selecionar algumas histórias que tivessem escritores entre os personagens, então vários títulos conhecidos acabaram ficando de fora. Então que sabe podemos ter uma parte 2 de indicações.

Para finalizar gostaríamos de saber, vocês já assistiram alguns dos filmes da lista? Qual filme você acha que combina com o assunto e deveria fazer parte desta listagem?  Tem alguma dica sobre o assunto compartilhe também conosco nos comentários. 

_____________________________________________________________
Nos acompanhe também em:  | Facebook | Twitter Instagram | Youtube | Pinterest | Loja

4 comentários:

  1. oie eu não conhecia esse filmes achei bem bacana, o bloqueio criativo esta sempre presente, eu mesma posto 4x por semana no blog e chega uma hora que to sem ideia, mas uma coisa que me ajudou bastante foi o bloco de notas do celular, pois no dia que estou inspirada qualquer objeto vira assunto ai eu anoto tudo no celular, ter um dia de descanso sem internet um dia de lazer ajuda muito a não ter bloqueio criativo.

    ResponderExcluir
  2. Achei muito legal a ideia/proposta de vocês e adorei conhecer o título "Sem Limites", anotei para assistir!
    Apesar de tudo, acho o "bloqueio criativo" uma etapa importante num processo de criação.

    ResponderExcluir
  3. Caramba, eu nunca tinha realmente pensando nesse conceito de bloqueio criativo como forma de inspiração! Da sua lista eu só assisti Sem Limites e gostei muito do filme, e fiquei afim de assistir todos os outros. Também vou pensar em formar de incorporar o bloqueio criativo nos meus textos, em vez de só me preocupar com ele!

    ResponderExcluir
  4. Eu absolutamente AMEI esse post porque tenho um texto de alguns anos atrás com o título "Deu branco", onde literalmente escrevi sobre não ter ideias pra escrever... Foi muito louco porque nos dias seguintes fiquei tão inspirada que nem consegui botar tudo em prática, parece que faltava só esse empurrãozinho de nada...
    AMO Adoráveis Mulheres (em várias versões!) e fiquei mega curiosa pra assistir Ligados pelo amor.

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao Projeto Escrita Criativa!
Deixe o seu comentário e interaja conosco. ;)

Follow Us @soratemplates