Pseudônimo, heterônimo, nome artístico, nome de pena, nome de autoria: semelhanças, diferenças e por que você precisa saber disso

Foto: Parede dos sobrenomes, Museu da Imigração.

Olá, escritores!

Algumas pessoas nos escreveram perguntando quais as diferenças e semelhanças práticas entre os termos pseudônimo, heterônimo, nome artístico, nome de pena e nome de autoria. Isto porque muitos editais de editoras e de revistas literárias usam esses termos como parte de suas regras. Comprender o que é cada um destes termos com clareza pode ser motivo para ser ou não classificado em um desses concursos.


Pseudônimo

O pseudônimo é o termo que mais aparece em editais como forma de garantir um julgamento justo do texto. Ele é um nome próprio, criado e adotado que é completamente diferente do nome de batismo/civil (que está nos documentos ou do nome social) ou do nome artístico/de pena do autor. 

Dizemos que ele é um dos meios de garantir um julgamento justo, porque, ao usar o pseudônimo, os jurados não têm como saber quem fez o texto e ser influenciado pelo nome da autoria.

Alguns autores e artistas adotam pseudônimos e ficam famosos por eles (neste caso, o pseudônimo acaba se tornando o nome artístico/de pena). Dois exemplos são o escritor Tristão de Ataíde, que ficou conhecido como Alceu Amoroso Lima, e a atriz Arlette Pinheiro Monteiro Torres, que é a nossa maravilhosa Fernanda Montenegro.

Nossa sugestão aos autores que estão neste processo de se inscrever em diversos concursos literários ou de participar em processos seletivos de editoras para publicações é: crie uma lista de pseudônimos com antecedência. Assim, se você ficar sabendo de algum desses processos seletivos em cima da hora, não ficará desesperado para pensar em um nome. Para criar um pseudônimo, você pode homenagear pessoas queridas (familiares, artistas, personagens etc.), combinando um ou dois nomes e um ou dois sobrenomes. O importante é que esses nomes sejam MUITO diferentes dos usados por você, para não ter problemas com o julgamento do seu texto.


Foto de Kaleidico, na Unsplash.


Heterônimo

Assim como o pseudônimo, o heterônimo é um nome criado. A diferença entre os dois é que enquanto o pseudônimo representa o autor; o heterônimo representa uma figura com outra personalidade, tendências e qualidades completamente diferentes criadas pelo autor. 

O maior exemplo de heteronímia é a criatividade de Fernando Pessoa. O autor português escrevia como ele mesmo (Fernando Pessoa) e como Álvaro de Campos, Alberto Caeiro, Ricardo Reis e tantos outros heterônimos (os três citados são os principais). Cada um desses heterônimos tem uma biografia própria (com personalidades, datas de nascimentos, profissões, famílias e dramas internos distintos) e, embora todos fossem poetas, cada um escrevia com estilos e sobre assuntos muito diferentes entre si. 


Foto de Jamie Hagan, na Unsplash.


Nome artístico, nome de pena, nome de autoria

Nome artístico, de pena ou de autoria são a mesma coisa. Normalmente nome artístico é usado para músicos, atores, escultores, pintores, fotógrafos e artistas em geral; já nome de pena ou autoria, para escritores.

O nome artístico pode ser um pseudônimo, completamente diferente do nome de batismo/civil/social, ou o nome completo do autor ou ainda apenas parte do nome de batismo/civil/social do autor. Ele ainda pode ser um apelido e um sobrenome. 

Um exemplo de autor que usava o nome civil/de batismo completo é o Carlos Drummond de Andrade. Um exemplo de quem usa um apelido é o Francisco Buarque de Hollanda, que assina seus livros como Chico Buarque. Já um exemplo de quem usa parte do nome próprio é a Maria da Conceição Evaristo de Brito, que assina apenas como Conceição Evaristo.

É o nome artístico, de pena/autoria, que sai na capa do livro e que vai para as redes sociais do autor. É por este nome que ele será conhecido pelo público. Este nome, normalmente, não muda ao longo da carreira.

Como visto, não há uma fórmula mágica para escolher o nome artístico. Cada um faz como gosta mais. E isso é importante: escolha um nome que você goste, porque a sua carreira será inteira pautada nele.

Foto de Towfiqu barbhuiya, na Unsplash.


Nome do autor, nome completo do autor

Quando assinamos um contrato com uma editora, normalmente há um parágrafo no começo do documento com o campo nome do autor ou nome completo do autor. Neste campo, preenche-se com o nome completo como aparece na documentação. 

Normalmente, ao longo do contrato, também há um campo que pede o nome do autor para a capa do livro, nome de pena, nome de autoria ou nome artístico. Neste campo, o nome preenchido será o nome pelo qual o autor é conhecido pelo público, conforme explicado no item anterior.


Conte para nós

Você já tem uma lista de pseudônimos? Como foi escolher o seu nome de pena? Você já teve dificuldade com algum desses termos?


Leia também: Dicas na hora de se inscrever em um concurso/chamada literários

1 Comments

  1. Gostei bastante do artigo. Tirou dúvidas que eu tinha sobre esses conceitos.

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao Projeto Escrita Criativa!
Deixe o seu comentário e interaja conosco. ;)